Produtos para Tratamento do Som

Mantendo a tradição de inovar, a Acústica Brasília vende e representa vários produtos acústicos que iram proporcionar liberdade para decorar seu ambiente, sem abrir mão da qualidade.

 

 

Criatividade

 

A necessidade de conforto acústico agora é aliada da criatividade! A utilização dos vários materiais disponíveis hoje possibilitam infinitas opções de desenhos, cores e texturas, integrando harmonicamente técnica e beleza em um produto de alto desempenho acústico.

 

 

Facilidade

 

A facilidade de adequação fazem do nosso conhecimento o melhor produto da Acústica Brasília buscamos a melhor relação custo beneficio para qualquer instalação em qualquer tipo de superfície. Feito  garantimos durabilidade e flexibilidade nas instalações, além do nosso know-how  possibilitar ajustes às várias linhas de produtos acústicos.

 

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Para atender as necessidades do mundo corporativo e revestir principalmente cadeiras de escritórios e auditórios, os tecidos devem ser resistentes e apresentar um denso entrelaçamento proporcionando maior durabilidade para suas características físicas e visuais.  

Tecidos 100% Lã Natural 

Os tecidos para revestimentos de cadeiras, divisórias e sistemas em lã natural oferecem vantagens que nenhuma outra fibra apresenta. Os tecidos em lã natural tem participado em nossas vidas por mais de 1000 anos, com qualidades saudáveis que só uma fibra natural pode oferecer como : 

- Conforto

Devido a sua estrutura, a fibra de lã natural absorve a umidade em torno de 17%. Quando a temperatura ambiente é alta ocorre a evaporação desta umidade, proporcionando assim uma agradável sensação de frescor. Portanto, a cadeira forrada em lã é mais agradável no uso do que outra forrada com tecidos sintéticos. 

- Durabilidade 

Os tecidos em lã natural mantém a aparência por períodos mais longos que os tecidos sintéticos, devido a lã ser uma fibra bem estruturada. 

- Segurança

A lã natural tem características próprias fogo-retardante, sua alta umidade e grande proporção de nitrogênio em seu conteúdo fazem com que o tecido de lã não sustente a combustão. A lã natural não libera gazes tóxicos como os sintéticos. Estes aspectos de segurança são muito importantes em vários campos de aplicação como, para assentos de aeronaves e onde haja grande concentração de pessoas. 

- Qualidades anti-estáticas e acústicas

Os tecidos em lã natural evitam o armazenamento de eletricidade estática, notavelmente em regiões de clima seco evitando choques. Devido sua estrutura, a fibra de lã natural contribui na redução dos estressantes barulhos que nos circundam.

Tecido Office Grandis Tecelagem Lady


Composição 100% Lã
Peso 244g/m² +-5% ( 366g/m linear ) +- 5%
largura 1,40m

Resistência ao Rasgo urdume 5,83 Kgf
(ASTM D 2261) trama 5,29kgf

Resistencia à tração urdume 56,6kgf
(ISO 5081 ) trama 41,4kgf

Alongamento urdume 17,10%
(ISO 5081 ) trama 16,30%

Resistência a abrasão nota 5
(BS 5811) 30.000ciclos

Solidez da cor a luz nota 6
(ISO B 105 B02 40 HORAS)

Flamabilidade não houve propagação da chama
(ASTM 1230)

Acabamento: Anti-mancha, anti-chamas e anti-ácaro 

Variação de tons: Tons podem variar dentro de tolerâncias comerciais

Aplicação Produtos Acústicos como painéis, difusores, absorvedores e basstraps 

Tecido Office Stretch Tecelagem Lady


Peso 252g/m² + -5% ( 353g/m Linear ) + - 5%
Composição 100% PES
largura 1,40m

Resistência ao Rasgo urdume 26,13kgf
(ASTM D 2261) trama 22,89kgf

Resistencia à ruptura e porcentagem de alongamento urdume 213,3kgf 35,57%
(ASTM D 5035 ) trama 175kgf 44,63%

Resistência a abrasão nota 4-5
(ASTM D 4966) 80.000ciclos

Solidez da cor a luz nota 4
(ISO B 105 B02 40 HORAS)

Solidez da cor a fricção seco nota 5
(AATCC 8) úmido nota 4-5

Flamabilidade CLASSE 1 – Propaga Chamas
(ASTM 1230) Com aplicação de anti-chamas não propaga

Acabamento: Anti-mancha, anti-chamas e anti-ácaro

Variação de tons: Tons podem variar dentro de tolerâncias comerciais

Aplicação Produtos Acústicos como painéis, difusores, absorvedores e basstraps

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

Celulose Mineralizada

Revestimento acústico com excelentes propriedades de absorção de ruídos. Além disso, possui função de isolante térmico.

A celulose mineralizada é um material composto por fibras naturais, quimicamente tratadas com função de isolamento e absorção acústica, além de possuir propriedades de isolamento térmico. 

Ideal para aplicação em teto e paredes:

jateamento celulose (1) jateamento celulose (2)

  • Fábricas, galpões, salas de máquinas;
  • Auditórios, teatros, cinemas, bibliotecas, escolas, edifícios comerciais;
  • Ginásios de esporte.

Suas fibras não desprendem partículas, não envelhecem ou deterioram com o passar do tempo nem perdem as suas características termoacústicas, possuindo alta resistência a umidade.

Características Técnicas

  • Resistência ao fogo: Auto-extinguível e não propagante de chamas, com baixo teor de fumaça. Material classificado como classe A pela NFPA e pelo Instituto de Resseguros do Brasil (IRB).
  • Cores: Marrom (natural), preto e branco.
  • Absorção Acústica: redução da contínua reflexão das ondas sonoras pelo ambiente, reduzindo o ruído interno e a reverberação. 

Frequência (Hz)

125

250

500

1000

2000

4000

NRC

Coef. Absorção

0,37

0,41

0,61

0,95

0,98

1

0,72

  • Isolamento Acústico: Deve ser utilizado em conjunto com materiais que possuam massa (alto peso específico) como gesso, alvenaria, concreto etc., afim de aumentar sua eficiência. Dessa forma, quanto maior for a massa desse conjunto, maior será o isolamento acústico, independente da frequência sonora.

Aplicação: sistema de jateamento

É indicado para aplicação em tetos, paredes ou situações onde há presença de tubos, dutos de ar condicionado, telhas ou outras irregularidades na superfície.

 

Pode ser aplicado ainda em áreas de alvenaria ou concreto, telhas de cimento de amianto, estruturas e telhas metálicas etc., desde que impurezas como óleo, poeira ou graxa, que sejam removidas antes da aplicação.

É aplicado por meio de equipamento próprio, com sistema de ar comprimido por pistolas especiais, onde o produto a granel é fixado à superfície no momento do jateamento com adesivo acrílico especial. Isto lhe confere alta aderência e baixo teor higroscópico. O acabamento rugoso e macio são fatores fundamentais na absorção acústica. shadow

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Conheça os principais materiais utilizados em forros, pisos e paredes para reduzir a transmissão de ruídos entre ambientes.  

parede e forro (12)  2016 06 16 20 07 30 divisória especial com lã de rocha Pesquisa Google manta acustica 2

Para proporcionar maior conforto acústico aos cômodos de uma residência, a um escritório ou aos quartos de um hospital, por exemplo, normalmente é necessário empregar materiais que isolem o ruído - tanto aquele proveniente de fora do prédio (motores de veículos, sirenes, pessoas conversando) quanto o originado em sistemas da própria edificação (tubulação de água, de esgoto, máquinas de ar-condicionado).

Os níveis aceitáveis de conforto sonoro, medidos em decibéis (dB), para diversos ambientes são especificados na norma NBR 10.152:1987 - Níveis de Ruído para Conforto Acústico - Procedimento (veja tabela no final da matéria). O assunto também é tratado na NBR 15.575:2008, que traz requisitos de desempenho para prédios residenciais.

Entre os produtos usados para aumentar o isolamento acústico estão as mantas feitas de materiais leves e porosos - como lã de vidro, lã de rocha e espuma de poliuretano - com alto poder de absorção de ondas sonoras. Normalmente, são utilizadas em paredes de drywall, forros, contrapisos acústicos e até como revestimento aparente - caso de discotecas e estúdios.

Outro recurso bastante empregado são os painéis de madeira laminada revestida com placas cimentícias, que cumprem dupla função - separar os ambientes e bloquear a transmissão de ruídos entre eles. As borrachas sintéticas (EPDM) também são muito utilizadas no isolamento de ruídos gerados na própria edificação. Veja a seguir uma descrição dos principais sistemas de isolamento acústico:

Lã de vidro

tratamento-acustico-02

 Roll max sonare2

 

Fornecido em rolos ou em placas, de acordo com a necessidade de aplicação, é um aglomerado composto de sílica, vitrificantes, carbonatos e sulfatos que lhe conferem elevado coeficiente de absorção acústica. É bastante utilizado como isolante acústico em projetos residenciais e comerciais, aplicado em sistemas de forros, no interior de paredes de drywall e em contrapisos acústicos.

» Alto poder de isolação térmica
» Não deteriora nem apodrece
» Não ataca superfícies com que entra em contato

 

 

 

Lã de PET

tratamento-acustico-03  isosoft decor  Decor

Feito com lã de poliéster obtida de garrafas PET recicladas, o material é 100% reciclável e dá pontos positivos em projetos que buscam certificações de sustentabilidade, como os selos Leed e Aqua. Vendido em rolos, é indicado para sistemas drywall, além de construções em steelframe e woodframe.


» Reciclável
» Conta pontos em selos de sustentabilidade
» Resistente à proliferação de fungos e bactérias

Lã de rocha

 PSE 64tratamento-acustico-04 Feltros Fsb

É obtida por meio da fusão de rochas basálticas com outros minerais, resinas orgânicas e óleos impermeabilizantes. Em geral mais densa do que a lã de vidro, também é utilizada no miolo de divisórias e alvenarias, sobre forros e em coberturas. São vendidos na forma de painéis, em diversas densidades e espessuras.

» Facilidade de manuseio
» Resistência a altas temperaturas
» Não apodrece em contato com a umidade

Espumas acústicas


Akustek 35 mm 500 x 500 senoidal Sonex 50 mm perfilado nuvem plano Sonique NoFire 30 mm 625 x 625

Feitas de poliuretano flexível acrescido de redutores de propagação de chamas. São vendidas no formato de placas, já prontas para serem fixadas sobre a superfície metálica, de madeira ou de gesso. Pode ser aplicada nas paredes e no teto dos ambientes e é utilizada como tratamento acústico de locais como auditórios, salas de máquinas, estúdios, casas de shows, etc.

» Material flexível
» Boa absorção de ruídos
» Variedade de acabamentos

Borracha sintética

tratamento-acustico-06 pisos (4) pisos (5)

É obtida a partir de polímeros naturais de alta densidade à base de termopolímero de etilenopropilenodieno (EPDM) e rocha basáltica. É utilizada para fazer o revestimento acústico em tubulações de água e esgoto, no isolamento acústico de pisos e lajes em apartamentos, em salas de máquinas e geradores e em salas de ar-condicionado. Pode ser encontrada nos formatos de rolos ou painéis.

» Isola ruídos de passagem de água e esgoto
» Pode ser usada em tubulações de água quente
» Material lavável

Painel wall

tratamento-acustico-07wall5  portas acusticas 7 

É feito de madeira laminada revestida por placas cimentícias em Cimento Reforçado com Fio Sintético (CRFS) prensadas. Todo o processo de fabricação é feito com prensagem sob altas temperaturas para garantir a qualidade acústica do produto. Indicado para uso em forros, mezaninos, paredes e divisórias. Como o nome diz, o produto é vendido em painéis.

» Resistência mecânica
» Bom desempenho térmico
» Estanque à água

 

 

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

ISOSOFT® WALL

é ideal para sistema de construção a seco (drywall, placas de gesso, cimentícia), steel frame e wood frame.

 

A Lã de PET ISOSOFT® WALL é mais um produto da família ISOSOFT, desenvolvida especialmente para isolamento térmico e isolamento acústico em sistemas drywall de paredes com placas de gesso / cimentícia e construções a seco em steel frame e wood frame. É ecologicamente correta, reciclada e totalmente reciclável. Isola os ruídos entre os ambientes internos e proporciona melhor conforto térmico entre unidades residenciais e comerciais.

 

Características

  • Disponível em placa e manta
  • Embalagem de plástico reforçado
  • Pode ser embalado a vácuo (para mantas, ocupa menos espaço e reduz o custo de transporte e armazenagem)

 

0

 

1

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

OPTIMA PAREDE é o sistema mais eficiente no caso de reformas para aumentar a isolação térmica e acústica com excelente aproveitamento sem perder espaço no ambiente. É o produto com menos espessura do mercado e instalação simples, rápida e sem sujeira. O sistema Optima parede protege os ambientes internos da insolação e radiacao direta diária funcionando como uma barreira de calor deixando a residência confortável.

Download do Catalogo

CARACTERÍSTICAS

COMPOSIÇÃO Feltro de lã de vidro aglomerado com resina sintética
REVESTIMENTOS Papel kraft pardo com demarcações de medidas
DIMENSÕES (M) 1,35 x 0,60
DENSIDADE(KG/M²) 20
ESPESSURA (MM) 20

 

ISOLAÇÃO SONORA

DESCRIÇÃO PERFORMANCE ACÚSTICA (RW) PERFORMANCE ACÚSTICA (RW) COM LÃ DE VIDRO 20MM + CHAPA DE GESSO 12,5MM MELHORIA PERCEPTÍVEL (%)
Bloco de concreto 18cm 41 55 + de 75
Bloco de concreto 8cm 43 52 66
Bloco cerâmico vazado 20cm 44 55 71
Bloco cerâmico vazado 15cm 41 51 68
Bloco cerâmico vazado 10cm 38 51 75

 

PERFORMANCE TÉRMICA

RESISTÊNCIA (RT) 0,53 m² °C/W
COEFICIENTE DE CONDUTIVIDADE TÉRMICA A 24 C(K) 0,038 W/m °C

 

“A Isover se dá ao direito de alterar qualquer informação ou característica técnica disponibilizada neste site, sem prévio aviso.”

 decorsound1 images isosound1

 

 

 

Subcategorias

A Espuma Acústica é um tipo de revestimento que pode ser usada em todos os ambientes que necessitam de redução no ruído, tais como: auditórios, salas de treinamento, home theaters, centrais de telemarketing, escritórios, restaurantes, igrejas, bingos, lojas, cabines de som estúdios, e outros locais

Você com certeza já deve ter visto aquelas imagens de gravadoras e rádios com as paredes bem salientes e com formas variadas não é mesmo? Pois é aquilo é a chamada espuma acústica. E sim é normal elas ficarem a vista e acabarem fazendo parte da decoração do ambiente, se bem que não é esta a principal função desses materiais, não é mesmo?

Então temos que, as espumas acústicas servem principalmente para  controlar a acústica dentro de um espaço fechado específico, reduzindo assim o tempo de reverberação, ou seja eliminando o eco e fazendo com o que o som emitido se torne mais seco, o que garante a perfeita emissão e qualidade do som que é emitido. Vale lembrar também que o material usado para o isolamento acústico não é o mesmo usado para o isolamento de ambientes.

Vale lembrar que o isolamento acústico é tão bom quanto seu ponto mais fraco isso é, precisa-se associar o uso de espuma acústica a portas e janelas anti-ruído para evitar que o som se espalhe pela sala. 

Tipos de espumas acústicas

Há diversos tipos e modelos de espumas acústicas, todos eles com uma ampla gama de cores, que facilita a adequação da peça ao ambiente no qual será inserida.

Dentre esses diversos tipos podemos destacar os principais e mais procurados:

 Akustek 35 mm 500 x 500 senoidal  Sonex 50 mm  Skim plano  Sonique Abstract 30 mm 625 x 625 mm

Os materiais de difusão acústica, ao contrário dos materiais de absorção acústica, não diminuem o tempo de reverberação de uma forma acentuada dentro de uma sala.

Os difusores acústicos servem essencialmente para manter a acústica da sala viva mas ao mesmo tempo isenta de defeitos acústicos como ecos ou zonas sombra. Outra função deste tipo de material é espalhar o som pela sala e aumentar a intimidade sonora do ouvinte. Este material é usado regulamente em auditórios, estúdios de música e salas de prática musical.

O conforto acústico dos ambientes começa pela isolação sonora dos mesmos, ou seja, é imprescindível que a entrada de ruídos externos seja barrada*
Considerando um ambiente devidamente isolado, devemos lembrar que ruídos gerados em seu interior também podem prejudicar o conforto acústico.

Portanto, além da preocupação com a qualidade dos equipamentos de imagem e de som é fundamental que os ambientes, sejam tratados acusticamente, para que problemas como ecos, vibrações e abafamento sonoro não ocorram, evitando, portanto, o cansaço auditivo, o desânimo e a irritação dos ouvintes.

A Acústica Brasília vêm reforça a opinião dos especialistas e ressalta: gaste o que quiser e o quanto puder com o projeto e os equipamentos para home theaters , escritórios, auditórios, salas de reunião e de videoconferência. Mas não abra mão de tratar acusticamente o ambiente, porque apenas dessa forma você terá o resultado final satisfatório que planejou.

  • A lã de rocha é um material incombustível. 

  • Os painéis acústicos ajudam a manter a temperatura do ambiente. Além do tratamento acústico, você ainda terá invernos mais quentes e verões mais frios. Também é excelente para manter a temperatura produzida por seu ar condicionado.

  • Estética: os painéis se adequam a qualquer ambiente e você pode escolher a cor do acabamento. Eles podem ser discretos, produzir um ambiente aconchegante ou serem o foco da atenção.

  • São móveis e fáceis de instalar. Você não precisa acabar com o revestimento da parede para colá-los, basta um par de parafusos com buchas e é só pendurar. Quando quiser mudá-los de lugar, a facilidade é a mesma.

  • Preço: os painéis tem um custo x benefício muito melhor. Faça as contas e comprove!

  • Os painéis acústicos são customizáveis. Teve uma idéia e não encontrou aqui? Faça contato para  nós materializamos. 

“Um ponto a ser observado na hora de escolher o forro mineral é seu uso em relação ao desempenho acústico, ao projeto luminotécnico, à resistência ao fogo e à umidade”, explica a arquiteta Paula Epíscopo Omizzolo, Gerente de Desenvolvimento de Mercado da fabricante Knauf AMF.

parede e forro (9) parede e forro (12) parede e forro (16)

Ao especificar, o arquiteto responsável deve ficar atento, também, à espessura, ao tamanho e ao desempenho técnico que melhor se adeque ao projeto. “Uma das vantagens desse material é a diversidade de montagem devido aos tipos de bordas, tamanhos e espessuras de placas, além dos acabamentos que podem ser fissurados, texturizados, lisos, metálicos e madeirados, facilitando a especificação”

Os forros acústicos devem atuar em conjunto com outros elementos, como pisos e paredes. A recomendação é a de que sejam especificados por profissionais especializados em acústica e já no início do projeto, para que haja uma análise mais ampla e de forma coerente e econômica. "As tentativas de corrigir a acústica de ambientes já construídos normalmente caem em soluções pouco eficazes e muito onerosas", justifica o professor da Faculdade de Engenharia da Unesp-Bauru, o engenheiro João Candido Fernandes em sua apostila Acústica e ruído.

"Dentre todos os elementos, o teto é a principal área de reflexão dos sons gerados dentro de um ambiente", lembra a arquiteta Danubia de Lima Grotta em sua dissertação Materiais e técnicas contemporâneas para controle de ruído aéreo em edifícios de escritórios: subsídios para especificações. Além disso, os forros são mais disponíveis para o tratamento acústico que os outros elementos. "Seja por questões estéticas, higiênicas ou até de manutenção", alega Nelson Solano, arquiteto e consultor de conforto ambiental da Geros. 

CONTROLE DO SOM NO AMBIENTE

"Para decidir qual o tratamento adequado, é necessário medir o espectro do ruído e como ele se comporta em todas as faixas de frequência", recomenda Solano. Já a verificação dos níveis de intensidade sonora e do desempenho aceitável dos espaços é realizada segundo a NBR 10.152 (em revisão), que fixa as condições exigíveis para a avaliação da aceitabilidade do ruído ambiente.

A absorção de som é o principal critério de um produto acústico e a ferramenta para se obter um espaço confortável acusticamente. Os materiais absorventes convertem em calor parte do som que incide sobre eles. A outra parte é refletida de volta ao ambiente. Quanto mais som for absorvido, maior o coeficiente de absorção sonora de um forro. A absorção dos materiais é representada em índices por faixa de frequência, dentro da faixa audível para o ouvido humano.

Os forros também podem apresentar a propriedade de atenuar e articular o som de forma a oferecer privacidade acústica entre dois ambientes adjacentes, principalmente em espaços corporativos, onde o som pode penetrar no plenum e ser transmitido para outras áreas.

Apesar de depender de vários fatores, a qualidade acústica do local pode ser resumida em inteligibilidade do som, ou seja, a porcentagem de som que um ouvinte consegue entender. Uma das causas da falta de inteligibilidade nos espaços é a reverberação. A absorção do som pelo forro acústico é uma das formas de controlar a reverberação e auxilia na uniformização do campo acústico, garantindo a inteligibilidade e o conforto. "Mas o uso de materiais absorventes deve ser encarado com cuidado, pois eles não absorvem igualmente todas as frequências, causando distorções no som", alerta Fernandes. Se a preocupação é a conversa, os níveis padrão de absorção sonora serão entre 500 Hz a 4.000 Hz. Para a absorção de ruídos de baixa frequência, como o ronco de um motor com frequência abaixo de 500 Hz, deve-se buscar um produto que apresente bom desempenho nessa faixa.