Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

A Espuma Acústica é um absorvedor sonoro desenvolvido para proporcionar total conforto acústico em ambientes fechados, adequando a reverberação do som e minimizando o barulho indesejável. 

O conforto ao seu alcance

A linha de produtos Espuma Acústica, vem a atender um mercado carente de inovações e tem apresentado resultados surpreendentes a todos aqueles que buscam eficiência em tratamentos acústicos.

Absorção sonora

É a propriedade que alguns materiais possuem de dissipar a energia sonora que incide sobre eles, através da transformação da energia mecânica vibratória em energia térmica. 

A onda sonora ao incidir sobre esses materiais faz com que o ar neles contidos, transmita a vibração da onda sonora nas paredes dessas células, as quais vibrando transformam­ se em calor, efeito imperceptível devido a fácil dissipação deste no ambiente. 

Espumas acústicas Heme Isolantes perfeita absorção sonora! 

Isolação sonora

As ondas-sonoras que incidem nos elementos construtivos das edificações tais como paredes, pisos e tetos, produzem vibrações através de pequenos movimentos nas superfícies e transmitem som de um ambiente para outro, assim como ruídos exteriores do trânsito, aviões ferrovias, etc.

Espumas acústicas Heme Isolantes perfeita isolação sonora!

Lamentamos muito a tragédia ocorrida , na Boate Kiss,  em Santa Maria – RS, e  nos solidarizamos com os familiares  das vítimas. 

A mídia tem divulgado que “as chamas teriam sido produzidas por faíscas que alcançaram o teto do palco da boate, encapado por uma espuma usada como isolamento acústico”.

Apenas como informação, no programa Fantástico de 27.01.13 e no jornal da Record de 28.01.13, há um trecho da reportagem que mostra claramente um pedaço desta espuma “convencional” de mercado utilizada como parte do revestimento do teto.



Como revendedor e instalador de revestimentos acústicos  nos da Acústica Brasília queremos esclarecer que existem 3 diferentes tipos de espumas oferecidas ao mercado como “tratamento acústico”:
 
1. Espumas de poliuretanos convencionais, planas ou não, com desenho conhecido como “casca de ovo” (base poliéter e poliester) que não possuem "qualquer tratamento retardante à chama" (são combustíveis), utilizadas comumente no mercado de móveis, colchões, peças técnicas estampadas e também em aplicações acústicas por empresas não-profissionais. A indústria de espumas acústicas não utilizam este tipo de espuma de poliuretano em seus produtos que são classificados como categoria C.

2. Espumas de poliuretano utilizadas na para tratamento acústico possuem aditivos retardantes à chama em sua formulação estão classificadas como categoria B. 

As espumas de poliuretano utilizadas na categoria B recebem em sua massa aditivos de retardância a chama, que melhoram sua performance quanto à segurança ao fogo, reduzindo a velocidade de propagação do fogo  conforme ensaios de laboratório, entretanto, os ensaios em geral não conseguem reproduzir situações reais de fogo, razão pela qual pedimos que os clientes consultem as legislações específicas de seus Municípios e Estados quanto à utilização de materiais de revestimento e produtos de acabamento na construção civil. 

3. Espuma com base  (Melamina): é a melhor alternativa quando há preocupação com Flamabilidade, pois atende aos requisitos máximos de segurança de acordo com a Norma Técnica dos Bombeiros e Norma ABNT NBR 9442/1986-Classe A  e  IT10-Classe A II. Materiais de Construção - Determinação do Índice de Propagação Superficial de Chama pelo Método do Painel Radiante e Ensaio de Determinação da Densidade Ótica Específica de Fumaça pela norma ASTM E 662-92. 

A espuma produzida com (Melamina) é classificada como incombustível  ou seja essa possui categoria A emitindo baixíssimos índices de fumaça (conforme laudos IPT de flamabilidade e densidade ótica de fumaça), sendo o revestimento seguro para qualquer ambiente.