Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Piso Vinílico Acústico há tempos é um grande aliado em áreas comerciais e com a popularização desse produto, vem sendo cada vez mais usado também em áreas residenciais.

O material vinilico por si só já é um bom material acústico, diminuindo a reverberação das ondas sonoras, diminuindo a propagação do som, além de ser um isolante acústico entre os andares, assim sendo o Piso vinilico acústico vem sendo cada vez amis conhecido e usado por arquitetos e decoradores.

Dentro dos lares atuais, o piso vinilico acústico vem sendo um grande aliado ao combater o efeito colateral dos aparelhos de Home Theater, além de isolar o som dos sapatos e até mesmo ruídos provenientes de patas de animais domésticos entre os andares em apartamentos, o famoso “tocs tocs”, ajudando na boa convivência entre os vizinhos.

O piso vinílico também é bem usado em instituições religiosas

A maioria das instituições religiosas está localizada em bairros residenciais, onde a emissão do som é a maior preocupação com os vizinhos, afinal, existem normas e leis que definem a tolerância dos níveis de decibéis emitidos, para isso ter um piso vinilico acústico é fundamental; já que eles absorvem os ecos e ruídos.

AMBIENTES CORPORATIVOS

O piso vinílico acústico é muito bem empregado com a finalidade de abafar o som em áreas comerciais, tanto em salas de reuniões, som proveniente de ligações telefônicas, ambientes de telemarketing, corredores entre outros. Ajudando na concentração dos funcionários, que com alto nível de ruídos tendem a dispensar sua atenção, diminuindo sua produtividade.

EM HOSPITAIS E CONSULTÓRIOS

Além de cumprir todas as normas exigidas pela vigilância sanitária para o piso hospitalar, o piso vinílico acústico em manta, inibe a emissão de som de sapatos, rodas de macas, televisão e até conversas, que quebrem o tão sagrado silêncio dentro de hospitais e consultórios em geral. Nestes ambientes cabe lembrar que a sonoridade também sofre grande interferência do ambiente externo, nesse aspecto o piso vinilico acústico também melhora muito o ambiente para os pacientes

ESCOLAS

O piso vinílico acústico é o mais recomendado para o ambiente escolar, para que seja mantido o nível de concentração dos alunos e mestres. Além disso, esse material ainda conta com vários aspectos como segurança, higienização, impermeabilidade e isolante térmico; a sua acústica não permite que os ruídos e ecos da sala de aula não se propaguem pelo restante da escola; além de que, se houver outros andares, os vinílicos inibe a passagem de som de um andar para o outro (cadeiras, sapatos, música, conversas).

 

AMBIENTES COMERCIAIS

Em ambientes comerciais como um todo sejam elas desde conservatórios musicais, bares e até casas noturnas. A questão acústica sempre foi um tema muito sério a ser discutido, pois existem normas da ABNT que fiscalizam níveis máximos de som permitido para os vizinhos, e qualquer ganho nesse aspecto tem que ser levado em consideração, desde o tipode mobília, tipo de teto deve ser levado em consideração, e o piso vinilico acústico consegue contribuir e muito com a diminuição do nível de emissão de ruído proveniente desses lugares.

Em academias por exemplo, onde existem até mais que um tipo de som, pois em cada ambiente se faz uma mobilidade de exercício com seu fundo musical, o piso vinílico acústico ajuda com que as ondas sonoras não se propaguem, ajudando a formar barreiras sonoras dentro do mesmo ambiente.

Frequentemente recebemos solicitações no site da Isoline sobre o que fazer para aplicar o isolamento acústico do apartamento. Fomos buscar orientação em um texto muito esclarecedor do Engº Davi Akkerman da Empresa Harmonia Acústica.

Muitos cliente solicitam a instalação de forros acústicos no apartamento para diminuição dos ruídos no apartamento de cima; como já relatado aqui em várias oportunidades, isso não funciona. A questão está na propagação doas ondas na estrutura do edifício, por exemplo: vigas e paredes.

É recomendado o uso de barreira acústica de alta densidade no piso no apartamento onde está sendo gerado o ruido. Mas como fazer uma obra num apartamento que não é seu, mas o que acontece nele afeta diretamente a sua qualidade de vida.

Acompanhe o texto abaixo com as dicas do Engenheiro Davi Akkerman:

Exemplo de aplicação da manta Isomix Plus no Isolamento entre apartamentos

Exemplo de aplicação da manta Isomix Plus no Isolamento entre apartamentos

Como isolar o som do meu apartamento para não incomodar a vizinha do andar de baixo?

Com o crescimento das cidades e a necessidade de reduções de custo nas construções, este tipo de problema vem sendo muito comum em novas construções e em construções mais antigas. Basta o morador do andar superior ter um piso de madeira ou pedra (granito, mármore, etc), para que todo som de passos de saltos altos ou queda de pequenos objetos sejam ouvidos com extrema clareza no andar inferior.

Ele terá que trocar o piso e escolher um revestimento que permita a colocação de barreiras de impacto”. A sugestão para quem quer pisos de madeira ou laminados é a utilização da manta resiliente, um acessório opcional para este piso, facilmente encontrado no mercado.“A reclamação de barulhos entre andares é a campeã na área de conforto acústico, hoje em dia”.

Segundo Akkerman, a medida mais eficiente no bloqueio do som entre pavimentos deveria ser feita durante a obra. “O ideal é fazer um piso flutuante”, ensina. Nesse caso, é colocada uma manta resiliente (que tem memória elástica: cede com o esforço e depois volta ao normal) de 5 mm a 15 mm de espessura. O contrapiso vai por cima dessa manta.“Como as construtoras costumam entregar o imóvel no contrapiso, para que o cliente escolha o acabamento. Neste caso, pode ser qualquer um” diz.

O tipo de manta pode variar. “Existem várias no mercado. De espuma, de polietileno, de aglomerado de borracha reciclada, manta de lã de vidro e de lã de rocha“.

Akkerman ressalta que uma intervenção no apartamento da vizinha (de baixo), que poderia ser muito mais simples, como um forro falso, não vai funcionar.

“O pior do fenômeno da transmissão sonora nesse tipo de caso, é que deve ser tratado na origem. É preciso amortecer  o impacto, para que não chegue até a laje.” Se chegar, vai percorrer toda a estrutura do prédio e aí não adianta vedar mais nada.

Caso o morador não queira abrir mão do parquet, a saída é utilizar tapetes e passadeiras nos locais onde há mais movimentação.”Eles vão cumprir a função da manta e absorver o impacto, impedindo que o som chegue à laje.”
Se o problema for a quebradeira, a opção é acarpetar  todo o apartamento.  “Se nada disso for possível, resta apenas a tentativa de acordo, em nome da boa convivência e da cidadania.”